MVP startup: o caminho que te levará do sonho à realidade

MVP Startup

MVP Starturp. Voc� sabe o que significa?

Se ao come�ar uma pesquisa sobre startup, voc� se deparar com a famosa sigla que mais se assemelha a uma inc�gnita, tenha a certeza de que est� no caminho que levar� sua empresa do sonho � realidade.

Sim, entendendo sobre MVP, voc� est� a um passo da sua startup.

Assim como o escritor ingl�s Willian Shakespeare eternizou a uni�o de Romeu e Julieta em sua trag�dia, ao menos em nosso imagin�rio, j� que ambos s�o sempre citados juntos, Eric Ries eternizou a uni�o entre MVP e Startup. Querer separ�-los seria uma trag�dia.

Autor do livro Startup Enxuta, Eric Ries desenvolveu bem esse conceito na obra. Ali�s, confira essa e outras dicas de leitura sobre startup em nosso site.

E saiba que mesmo pequena, essa sigla de apenas tr�s letras evitou que gigantes como Apple e Facebook gastassem horrores antes de se consolidar em seus segmentos.

MVP startup: o que �, afinal?

MVP � a sigla de Minimum Viable Product. Em portugu�s, Produto Minimamente Vi�vel.

Na pr�tica, esse conceito parte do princ�pio de que os produtos digitais devem ser desenvolvidos, inicialmente, apenas com as funcionalidades necess�rias para atrair o interesse dos usu�rios.

Ou seja, nada de �emperequetar� seu produto antes de lan��-lo oficialmente. At� porque, isso pode te custar muito antes mesmo de voc� saber se o produto atende as necessidades de seu cliente.

Opa! Falamos uma frase-chave aqui, percebeu?

Vamos

repetir, porque esse � o segredo do MVP: saber se o seu produto atende as necessidades do seu cliente. � isso.

Porque pensa, de nada adiantar investir fundos e mundos e lan�ar um produto lindo se ele n�o supre as necessidades reais do seu cliente.

Ou seja, na verdade, se o seu produto n�o atende o que o seu cliente precisa, ele n�o vai ter cliente! E sua startup est� fadada ao insucesso. Entendeu por que separar MVP de startup pode ser uma trag�dia?

MVP � A Origem

Esse subt�tulo mais parece o t�tulo de um filme que vai fazer voc� entender como nasceu determinada hist�ria. E foi exatamente nisso que ele foi inspirado.

A ideia aqui � te explicar por que o MVP foi criado. Acredite, isso vai te ajudar a entender a import�ncia de investir tempo nele.

O conceito de MVP se desenvolveu com Steve Blank, antes de avan�ar com Eric Ries.

Professor de universidades importantes como Stanford, Berkeley e NYU, Blank percebeu um padr�o nas hist�rias de fracasso de empreendedores: havia uma grande empolga��o ao se criar novos neg�cios (natural, n�? Todos nos empolgamos com novidades), mas uma preocupa��o m�nima em compreender o que o usu�rio queria.

Ou seja, todo o processo ocorria antes de ir ao mercado. �s vezes, at� com um alto investimento.

Mas ao chegar ao mercado, o empreendedor percebia que os clientes n�o queriam aquilo.

Como reverter essa situa��o, ent�o?

Bem, a resposta est� no conceito de MVP. Criando um produto pequeno e de forma r�pida para lan��-lo no mercado o quanto antes. E, aos poucos, aprimorar suas funcionalidades.

Essa evolu��o pode ocorrer de acordo com a forma com que as pessoas interagem com o seu produto.

Com isso, voc� ter�:

  • Produtos lan�ados mais rapidamente;
  • Menos chances de desperdi�ar seu dinheiro;
  • Mais decis�es feitas com base na realidade (e n�o no que seria o ideal);
  • Maior probabilidade de aceita��o (e sucesso) do seu produto.

Se voc� reparar bem, MVP mais se assemelha a um processo do que a um produto.

Independentemente disso, o que importa � que o seu produto seja simples em termos de funcionalidade, mas bem elaborado o suficiente para ser amado pelo seu p�blico.

Exemplos pr�ticos

Finalmente vamos aos exemplos pr�ticos para finalizar esse artigo.

Se voc� mora em uma cidade que tem metr�, com certeza conhece, ao menos intuitivamente, um exemplo pr�tico de MVP. Se n�o mora, talvez j� tenha visto uma not�cia sobre isso e vai entender bem sobre o que estamos falando.

Quando uma nova esta��o de metr� � inaugurada, antes de ser aberta ao p�blico, que vai moviment�-la ao extremo e exigir que ela funcione perfeitamente, opera discretamente em per�odo de testes.

Nesse �nterim entre o produto pronto e o lan�amento oficial, os usu�rios poder�o conhecer a esta��o e fazer viagens experimentais, tudo em uma escala reduzida e em hor�rios mais curtos.

Voc� sabe, dificilmente o usu�rio tolera falhas. Mas se ele entende que � um per�odo experimental, fica mais male�vel.

Na pr�tica, esse processo � bem semelhante ao MVP. Com base na opini�o desses primeiros usu�rios, � que ser�o feitos os ajustes.

duLocal

H� mais de um ano na ativa, a duLocal � uma plataforma que conecta pequenos produtores com cozinheiras de periferias para oferecer aos consumidores finais marmitas preparadas com alimentos org�nicos a baixo custo.

O conceito proposto foi validado em S�o Carlos, pela Liven. Diversas perguntas tiveram que ser respondidas para verificar a viabilidade de colocar em pr�tica o sonho da equipe da duLocal.

Era poss�vel pegar o alimento direto do produtor e mandar para as cozinheiras prepararem? Considerando a realidade de uma periferia, as cozinheiras conseguiriam executar os pratos em suas casas de maneira adequada garantindo qualidade?

Com as primeiras respostas positivas, o trabalho de investiga��o prosseguiu: quantos pratos uma cozinheira conseguiria fazer por dia? Quais materiais teriam que ser fornecidos para essa cozinheira conseguir execut�-los da melhor forma poss�vel? Onde ela perdia mais tempo?

Na pr�tica, percebeu-se que as cozinheiras perdiam muito tempo com o empratamento, ent�o ali estava um ponto a ser ajustado.

As primeiras vendas foram feitas pelo Whatsapp para validar quantos pratos uma cozinheira conseguia fazer ap�s os ajustes, como seria a din�mica com os produtores, entender a sazonalidade da produ��o org�nica, enfim, havia muitas vari�veis a se considerar no teste.

Vers�o tech

Entender o conceito de liderar o produto junto aos usu�rios e test�-lo � fundamental at� chegar o momento de fazer a primeira vers�o tech, ou seja, agregar tecnologia depois de um conceito j� trabalhado. 

De forma resumida, o conceito precisa estar validado para receber um investimento.

Se voc� tem d�vida sobre como desenvolver o seu MVP e validar o seu produto para, finalmente, criar a sua startup, a Liven pode te ajudar. Acesse nosso site e entre em contato com a gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *